Skip to content

    HISTÓRICO DE PRESIDENTES

    Filomena Fortes

    Franklin Palma

    Antero Barros

    1º Presidente – Antero Barros

    Antero Barros foi o primeiro Presidente honorário do COC e ficou à frente da instituição por 13 anos. O então professor inspirado pelo ideais de Pierre de Coubertin, levou o espírito olímpico a todos os pontos de Cabo Verde, com a celebração de vários eventos, nomedamente o Dia Olímpico, congressos e seminários. Foi nesta presidencia que Cabo Verde se estreiou nos Jogos Olímpicos em 1996 e em 2004 vibrou com a qualificação por mérito próprio do atleta Flávio Furtado, na modalidade de boxe.

    2º Presidente – Franklin Palma

    Em 2006 Franklin Palma, jornalista e ex-Secretário-geral do COC, é quem assume a presidência do Comité, guiado pelo foco na preservação dos valores olímpicos e a representação de Cabo Verde em grandes eventos desportivos mundiais.

    3º Presidente – Filomena Fortes

    Filomena Fortes é Presidente do Comité Olímpico Cabo-verdiano desde 2014. A desportista e professora assumiu a presidência desta organização olímpica que tem sido referencia a nível mundial, desenvolvendo projetos que vão de encontro à política de responsabilidade social e à politica desportiva.

    HISTÓRIA DO COC

    O Comité Olímpico Cabo-Verdiano (COC) foi fundado pelo despacho do então Ministro da Informação, Cultura e Desporto, David Hopffer Almada, nos termos dos artigos 6 e 7º do Dec. Nº 34/88 de 30 de abril, 17 de julho de 1989, com o objetivo de assegurar a participação de Cabo Verde nos Jogos Olímpicos, e promover o Olimpismo, sob a tutela do Comité Olímpico Internacional.

    Entretanto, o reconhecimento do Comité Olímpico Internacional só veio quatro anos mais tarde (1993).

    Antero Barros foi o primeiro Presidente honorário do COC, e ficou à frente da instituição por 13 anos. O professor, desportista e amante do râguebi e do golf, foi um dos primeiros a perpetuar o espírito do Olimpismo em Cabo Verde.

    Com uma história de amante fervoroso e defensor das duas modalidades, a ambição de Antero Barros foi concretizado precisamente em 2016, quando o golf repassou a ser considerado um desporto olímpico.

    Em 2006, Franklin Palma, jornalista e ex-Secretário-geral do COC, assumiu a presidência do Comité e oito anos depois entregou a organização à dirigente desportiva Filomena Fortes, que atualmente chefia a instituição.

    Para saber mais sobre a história do Comité Olímpico Cabo-verdiano, aceda ao livro “Movimento Olímpico em Cabo Verde – 30 anos de História” aqui:

    https://www.yumpu.com/pt/document/read/62348738/livro-movimento-olimpico-em-cabo-verde-30-anos-de-historia)

    NOTÍCIAS SOBRE OLIMPISMO

    Academia Olímpica realiza mini "Campus Olímpico"
    Artigo de opinião - Setembro Amarelo " O Vicio no...
    Cabo Verde referenciado no relatório...
    Academia Olímpica celebra “Dia Mundial da...

    1896

    Fundação do COI

    1989

    Fundação do COC

    RELACIONADOS

    El Olimpismo moderno fue concebido por Pierre de Fredi, Barón de Coubertin, a cuya iniciativa se reunió, el 23 de junio de 1894, el Congreso Atlético Internacional de París. 
<br><br>
<a href="#" class="links-olimpismo">Leer Más +</a>

    Comité Pierre de Coubertin

    El Olimpismo moderno fue concebido por Pierre de Fredi, Barón de Coubertin, a cuya iniciativa se reunió, el 23 de junio de 1894, el Congreso Atlético Internacional de París.

    Leer Más +

    PARCEIROS